Planejamento de Projetos

Corais de Staghorn em Cane Bay, St. Croix. Foto © Kemit-Amon Lewis / TNC

Antes de implementar um projeto de restauração de corais, é essencial que sejam levadas a sério considerações, planejamento e parcerias para garantir as maiores chances de sucesso. Embora a restauração possa ser vista por alguns como uma 'solução rápida' para a degradação dos recifes, os custos econômicos e a complexidade ecológica ainda podem tornar a restauração dos recifes de corais um empreendimento arriscado. Esta fase pode ajudar os profissionais de restauração a determinar como conseguir financiamento sustentável a longo prazo e se adaptar a distúrbios naturais, como eventos de branqueamento ou tempestades que podem atrasar as atividades.

Monitorando os recifes de corais da ilha de Kofiau, Raja Ampat, Indonésia. Foto © Jeff Yonover

Monitorando os recifes de corais da ilha de Kofiau, Raja Ampat, Indonésia. Foto © Jeff Yonover

É fundamental reduzir ou gerenciar tantas ameaças locais existentes que afetam os recifes de coral em sua área antes restauração é implementada. Caso contrário, a restauração pode ter um risco maior de falha e pode desperdiçar recursos valiosos. Trabalhar com agências de gestão ou cientistas existentes na área que possam avaliar a saúde e a resiliência dos locais de recife locais pode ajudar neste processo. Também é útil planejar distúrbios naturais (por exemplo, eventos de branqueamento, predação e tempestades) para que você possa estar pronto e reduzir os impactos negativos em seu programa de restauração.

A Rede de Resiliência do Recife Curso Online de Restauração de Recifes de Coral fornece um processo guiado para planejar e projetar um programa de restauração de recifes de coral, desde a definição de objetivos até a determinação de ações de restauração no solo (consulte a Lição 1: Introdução à restauração e planejamento de projetos).

As seções a seguir descrevem, mais geralmente, as principais considerações a considerar antes de implementar um projeto de restauração de corais.